Opinion Travels

Como viajar pelo mundo com pouco dinheiro

A notícia boa é que viajar com pouco, ou sem, dinheiro é possível, a notícia ruim é que não é pra todo mundo.

“Daqui 20 anos você vai estar mais arrependido das coisas que você não fez do que das coisas que você fez” – Mark Twain

A viagem dos sonhos

Se a primeira coisa que vem na sua mente ao falar em viajar é aquela viagem dos sonhos, uma bela semana pra descansar os pés em uma praia paradisíaca na Polinésia Francesa, alugar um conversível no aeroporto pra ir fazer compras em Miami ou ficar naquele hotel mil estrelas com massagistas tailandesas a sua disposição, bem… você com certeza não vai gastar pouco, ou pra maioria das pessoas, você nem vai sair de casa e vai passar vida inteira reclamando que o tempo passou e você não fez nada das coisas que queria.

Por mais que luxo e conforto possam ser maravilhosos, são coisas que não estão acessíveis pra maioria absoluta da população. Se você é milionário, ótimo, viajar deve ser a coisa mais simples do mundo, se você não é, isso não pode jamais ser impedimento para você realizar seus sonhos.

Viajar deve ser sua prioridade

Você provavelmente já viu uma história de alguém que largou tudo e foi viajar. Não é tão incomum sites noticiarem títulos parecidos com “Jovem cruzou a Europa de carona” ou “Casal vendeu o apartamento e já visitou 50 países”. Sempre que leio os comentários dessas notícias me deparo com muitas opiniões diversas, desde aqueles que queriam fazer o mesmo mas não tem coragem, outros que imaginam que essas pessoas são muito ricas e até outros que dizem que é isso pura vagabundagem.

Mas o que estas pessoas que viajam tanto tem em comum? Simples, viajar sempre foi um sonho e um objetivo de vida. Nós devemos realmente julgar alguém que está correndo atrás da felicidade e dos seus sonhos?

“Eu não me importo quais são seus sonhos,
eu só quero que você saiba quais eles são,
e que você os realize.
Eu quero que você chegue pra mim um dia e diga
Eu sou a pessoa mais feliz do mundo
e era exatamente isso que eu queria da vida”

E esse foi exatamente meu caso, viajar sempre foi meu sonho e por ser um sonho, sempre foi minha prioridade número um, prioridade de tempo, de dinheiro e de felicidade. É onde todos meus esforços estão concentrados.

A realidade

Não há nenhuma dica aqui que vai fazer sucumbir os pilares do setor turístico, viajar com pouco dinheiro não é esperar que o alinhamento dos planetas vai despejar um email na sua caixa com um anúncio de um hotel de luxo por 10 dólares ou promoções que te dão milhas ilimitadas pra comprar passagens aéreas. Se viajar for sua prioridade, você vai fazer de qualquer jeito.

Como economizar dinheiro pra uma viagem

Já tendo entendido que aqueles que querem viajar tem isso como uma prioridade, todas as outras coisas deixam de ser, parece óbvio mas é bom lembrar. E perder prioridade significa que você vai parar de gastar com essas coisas, principalmente as inúteis.

As pessoas que mais reclamam da vida são aquelas que estão depositando todo seus esforços no lugar errado. Não é incomum ver alguém reclamando que não tem dinheiro pra viajar mas comprando dezenas de roupas da moda, desfilando com o tênis mais caro e se enfiando em dívida do cartão de crédito que vai triplicar em menos de um ano.

“Nós compramos coisas que não precisamos com o dinheiro que não temos pra impressionar pessoas que não gostamos” – Dave Ramsey

Se você começar a comparar todos os seus gastos com gastos de viagem você vai começar a perceber o quanto você consegue economizar em um curto período de tempo. Você realmente precisa comprar essa jaqueta de 250 reais? Isso equivale a 5 dias de hospedagem em um hostel na América do Sul, você realmente precisa pegar um taxi ou é melhor andar por 15 minutos? Você precisa comer no restaurante mais caro só pra fazer checkin no facebook e impressionar seus amigos? São apenas pequenos exemplos mas são coisas que se você começar a economizar, quando você menos perceber já tem o dinheiro pra passagem, hotel e diversão.

“Acredite, você precisa de muito menos pra viver do que imagina!
Ter uma vida simples não é dar um passo pra trás.”

Mas enfim, como gastar pouco em uma viagem?

É preciso entender que os gastos de um viagem estão diretamente ligados a alguns aspectos:

  • Tempo: Quanto tempo você dispõe pra viajar? Às vezes ir de ônibus demora 3 vezes mais que de avião mas sai 10 vezes mais barato.
  • Conforto: O quanto você está disposto de abrir mão do seu conforto? Dormir num hostel com quarto e banheiro compartilhado sai muito mais barato que dormir num hotel que dispõe de inúmeros serviços que você nem vai usar.
  • Praticidade: Você gosta de fazer tudo por conta própria? Reservar passeios em agências de turismo é realmente muito prático mas pesquisar como fazer passeios por conta própria exige bastante tempo de pesquisa e muito esforço, mas custa infinitamente menos.

Se viajar for seu sonho tenho certeza que você não se importará com pequenas mudanças de hábitos.

As dicas abaixo são um amontado de aprendizados que tive durante um bom tempo viajando pelo mundo. Não contém nenhum milagre mas com certeza são dicas preciosas de como economizar, ou até mesmo, nem gastar nada.

1. Deslocamentos

Ir de um lugar para outro é o que geralmente causa mais preocupações durante uma viagem mas existem muito mais possibilidades do que imaginamos, uma delas vai te agradar mais que as outras mas alguma com certeza vai te possibilitar de chegar ao seu destino

1.1 Passagens Aéreas
De longe a primeira coisa que a maioria das pessoas pensa ao viajar é quanto custa vai gastar com o avião, sendo normalmente a mais cara das opções mas muitas vezes sendo também inevitável (não dá pra ir pra Europa de ônibus né?)

Eu particularmente odeio avião. Aeroportos geralmente ficam longe das cidades, você tem que passar pela segurança, não pode carregar o que você quer, comer em aeroporto é caro, pra remarcar ou cancelar o vôo custa muito, tem atrasos, você pode perder a conexão, aviões são apertados e dormir é desconfortável. Mas como às vezes não dá pra fugir, então essas são as dicas.

  • Use as milhas do cartão de crédito: Já fazem anos que todos meus gastos ficam concentrados no cartão de crédito. Se eu for comprar uma bala, eu passo no crédito. Depois de um tempo você vai perceber que já tem pontos pra comprar uma passagem, ou pelo menos parte dela. Muitas empresas permitem você comprar a passagem com pontos + dinheiro.
    Lembre-se de verificar quando os pontos expiram. Se forem expirar, você pode transferir pra outra companhia ou até mesmo pagar uma quantia pra renovar os pontos.
    Mas cuidado, o cartão de crédito é o vilão da população brasileira, se você não pagar uma fatura depois de uns meses a dívida já triplicou, portanto aprenda a usar, apenas gaste o que você pode pagar.
  • Utilize sempre a mesma companhia: Além de acumular pontos no cartão de crédito, as companhias aéreas tem programas de fidelidade que a cada vôo você acumula mais pontos pra trocar por mais passagens. Pra quem vai viajar bastante é uma boa dica, se você viaja pouco, é melhor ir pelo preço mais baixo, mesmo que for de outra companhia.
    Se estiver fora do país verifique qual companhia aérea faz parte do grupo de companhias que você tem a fidelidade
  • Pesquise incansavelmente: Graças a internet temos diversas possibilidades de sites para pesquisa de passagens. Os mais famosos de hoje em dia são: Google Flights, Skyscanner, Kayak, Decolar, Submarino Viagens, sem falar, claro, no site das próprias companhias.
    É muito difícil ter previsibilidade de preços pois as companhias sempre estão mudando seus sistemas. Existem diversas teorias na internet que a melhor data pra comprar passagem é em média 54 dias antes do vôo, ou que comprar de madrugada é mais barato devido a menor procura, ou utilizar o navegador no modo anônimo. Por falta de certezas, tente todas possibilidades em todos sites.
  • Tenha flexibilidade de datas: Viajar em certos dias da semana são mais baratos, geralmente terça, quarta e quinta costumam ser mais baratos que de sexta à segunda. A maioria dos sites exibe um tabela com todos os preços da semana que você optou por viajar. Se possível vá no dia mais barato.
    Evite feriados.
  • Tenha flexibilidade de destino: Alguns sites oferecem pesquisa dos locais mais baratos a partir da sua localização atual. Pra quem tem tempo e está sem destino fixo, é uma boa opção pra ir indo conforme a vida permite.
    No Skyscanner coloque no destino “Qualquer lugar” ou “Anywhere” se estiver em inglês.
    No Google Flights é exibido um mapa com o preço de cada cidade perto de você.
  • Crie Alertas de preço: Os sites de pesquisa também oferecem a opção de alerta pra quando surgir um preço menor que o atual, ou até um preço específico que você determinar. O dia que aparecer um preço menor eles te avisarão por email.
  •  Comprar só ida pode sair mais caro: Se você está indo ainda sem a certeza por onde vai viajar ou quando vai voltar, comprar uma passagem só de ida pode ser mais cara que ida e volta. Se for o caso, compre com a volta pra uma data bem futura e quando decidir voltar ligue pra companhia e altere o local e/ou data do vôo, geralmente você só paga a multa que mesmo assim sai mais barato que ter que comprar outro vôo só de volta.
    Se você tiver pelo menos uma noção de onde vai estar na volta, você pode comprar a ida pra um destino e a volta por outro, geralmente sai o mesmo preço e você não vai precisar se preocupar com pagar a multa, ou ter que se deslocar até uma cidade específica apenas para pegar o vôo de volta.

1.2 Viajar de carro ou moto

Essa é uma das formas mais comuns de viajar curtas distâncias, hoje em dia pouca gente se arrisca a viajar longas distâncias de carro ou moto mas é possível viajar pelo Brasil, pela América do Sul e pelo mundo inteiro com seu veículo, sim você leu certo! pelo mundo inteiro.

Viajar de carro ou moto é sem dúvida cansativo mas também infinitamente prazeroso pela liberdade de poder ir no seu ritmo, parar onde quiser e observar o caminho ao seu redor.

Essa liberdade é também aproveitada para conhecer os destinos que você deseja, você não precisará contratar excursões, além de poder visitar lugares em horários fora do usual, evitando os batalhões de turistas que geralmente são despejados pelas agências de turismo.

A maioria dos países, mesmo os não desenvolvidos, possuem hoje em dia estradas em condições mínimas para que carros de passeios possam trafegar de forma segura. Claro que não dá pra acessar todos os lugares sem um veículo 4×4 ou devidamente preparado mas quando você começa a pesquisar acha muitos relatos de pessoas que estão viajando continentes inteiros de carro.

Se você não tem carro ou moto, ou não quer ir com o seu, você sempre pode alugar um por onde estiver, mas tudo isso vem com custo, e se dinheiro é o que você não tem, melhor considerar outra forma de transporte.

Viajar de carro é um assunto bem extenso e terá um artigo dedicado com todos os detalhes em breve.

1.3 Uber e Táxi

Eu nunca fui muito fã de taxi, em todos os lugares do mundo me pareceu uma máfia que arranca dinheiro de turistas pela falta de informação. Muita gente está acostumada a parar numa calçada e estender o braço para pedir um taxi para ir pra qualquer lugar. Isso consome um dinheiro absurdo, se você quer realmente economizar procure opções mais baratas como transporte público ou vá a pé.

Se você realmente precisar de um transporte desse tipo, hoje, graças a tecnologia, temos aplicativos como Uber, Lyft e similares que oferecem preços bem competitivos de transporte. Se você ainda optar pela opção de compartilhamento da corrida poderá economizar ainda mais.

1.4 Transporte público: Ônibus, trem e metrô

Entre todas opções de transportes pagos, o transporte público quase sempre será a opção mais acessível para todos.

Dentro das cidades: Utilizar o transporte público é sempre a melhor forma de economizar, mesmo adicionando um certo tempo aos deslocamentos é uma forma interessante de vivenciar como a população local vive e depende desse tipo de transporte, lembre-se que viajar não é apenas ser turista e sim ter contato com a realidade do local.
Cidades grandes costumam ter bilhetes em que você paga um determinado valor e pode usar ônibus, trem e metrô de forma ilimitada por um período específico de tempo (um dia, uma semana ou um mês)

Entre cidades: Se você está indo para alguma cidade grande, e dependendo da distância uma passagem de avião pode sair pelo mesmo preço. Para cidades menores, ônibus e trem costumam ser a opção mais barata de deslocamento. Mesmo que você vá para outro país, consulte o preço de passagens internacionais, existem muitas companhias que fazem itinerários que cruzam fronteiras de países, é mais comum que imaginamos.

Muitas vezes o transporte público pode ser confuso ou carecer de informação, não tenha medo: pergunte para as pessoas locais e pesquise muito na internet as melhores opções.

1.5 Carona (Hitchhiking)

A primeira coisa que deve estar passando pela sua cabeça é que viajar de carona é a coisa mais louca e perigosa que possa existir na vida, eu posso te garantir que é mais comum do que você imagina. Durante minhas viagens pela America do Sul conheci pessoas que cruzaram o continente inteiro apenas pedindo carona, e a melhor parte, sem gastar absolutamente nada!

Se você está pensando em viajar de carona existem diversas dicas pela internet de como fazer isso com segurança. Não saia na rua qualquer hora e entre em qualquer carro, apesar do mundo ser menos perigoso do que imaginamos, sua segurança sempre deve ser sua prioridade. Mas acredite, você não é a primeira nem será a última a fazer isso, existe muita informação na internet, portanto pesquise! E se você não tem dinheiro nenhum essa vai ser sua melhor opção.

1.6 Viajar de Bicicleta ou a pé

Esse tipo de deslocamento é o mais incomum de todos os outros mas mesmo assim existem pessoas que viajam longas distâncias de bicicleta ou a pé, a melhor parte é que é de graça, você não vai gastar nada.

Durante minha viagem pela America do Sul encontrei na estrada um casal de Suíços que estavam cruzando todo nosso continente de bicicleta, pode parecer loucura mas pra muita gente o desafio e a liberdade compensa todo o esforço físico.

Também é algo que exige tempo e muita pesquisa de como fazer mas não é impossível, na internet você encontra fóruns e sites dedicados a pessoas interessadas em fazer o mesmo.

1.7 Deslocamentos curtos

Nunca se esqueça, se você vai para algum lugar perto, ou seja, menos de 20 minutos de caminhada, não há motivos para pegar um transporte pago, caminhar além de ser uma ótima atividade física é uma ótima forma de conhecer o local que você está visitando.
Se você tem mais disposição ainda, andar por cidades, praias e montanhas por horas e horas pode ser uma atividade extremamente prazerosa, e lembre-se que você estará economizando um bom dinheiro.

2. Hospedagem

Ter uma boa noite de sono é fundamental para uma viagem tranquila e segura mas o fato é que a maioria dos dias que você está viajando você fica mais na fora do que no hotel, basicamente você só vai pra lá dormir e tomar banho, e eu acho um absurdo pagar centenas de reais, ou dólares, por noite só pra isso. Pra sorte dos viajantes, opções de hospedagem não faltam, desde opções caras até de graça.

2.1 Hotel

A não ser que você encontre uma super promoção nas diárias, ficar em hotel será com certeza sua opção mais cara pois eles são o que se tem de mais confortável, prático e seguro, porém paga-se o preço. Como não existe milagre de como achar hotéis baratos a não ser com muita e muita pesquisa, e sorte, eu nem vou me extender no assunto, se você está procurando viajar com pouco dinheiro, fuja dos hotéis.

2.2 Hostel

Toda vez que eu falo que fico em hostel quando viajo as pessoas torcem o nariz pra esse tipo de hospedagem. “É aquelas albergues né?” é a pergunta mais comum. Porém o termo albergue não é muito bem visto aqui no Brasil, parece que você está dormindo em algum lugar feito para moradores de rua ou desabrigados, por isso o termo correto é chamar de hostel.

A verdade é que hostels são exatamente como hotéis, com uma diferença, os quartos e banheiros são compartilhados por isso são mais barato que a diária de um hotel, isso pode causar estranheza pra muita gente mas sem dúvida é o melhor custo-benefício pra quem quer viajar com pouco dinheiro.

O que posso garantir é que vale muito a pena se você souber escolher o hostel certo, você irá fazer muitas amizades com gente de todo lugar do mundo. Como o assunto gera sempre muita dúvida, em breve vou fazer um artigo separado de como é ficar em um hostel.

2.3 Airbnb

Mais um vez a tecnologia veio para nos ajudar a viajar. Se por algum motivo, você não conseguir ficar em um hotel ou um hostel, a próxima opção é utilizar o Airbnb, que é o um site/aplicativo onde as pessoas que moram em um determinado lugar disponibilizam suas casas e apartamentos para alugar. Os preços variam muito, é possível encontrar locais luxuosos como casas simples, e ainda lugares que você se hospeda junto com o morador, você tem seu quarto separado e pode utilizar a cozinha e banheiro, geralmente essas opção é a mais barata e pode chegar até preços parecidos com os de hostels.

2.4 Couchsurfing

O Couchsurfing na verdade não se auto intitula um site de pesquisa de hospedagem. O objetivo principal do couchsurfing é conectar viajantes ao redor do mundo e pessoas interessadas em conhecer novas culturas. Os usuários que quiserem podem oferecer hospedagem de graça para qualquer pessoa em troca de troca de experiências e novos aprendizado. Esse sistema pode parecer inseguro mas como ele é todo baseado em confiança mútua é muito difícil você conseguir um anfitrião se você não em referências, por isso para os novatos o couchsurfing oferece eventos para as pessoas se conhecerem e ganharem reputação. Isso aumenta o nível de segurança dos usuários que o utilizam.

O melhor do Couchsurfing não é a hospedagem de graça e sim a troca de experiência entre pessoas de diferentes culturas, em que ambas possam fazer novas amizades, aprender novos idiomas e conhecer mais da cultura de diversos países.

2.5 Acampamento

Pra quem viaja de bicicleta, de carro, de van e uma opção barata é dormir em áreas destinadas a acampamento, seja dormindo em alguma barraca de camping ou dentro do seu próprio veículo.

Em muitos países dormir na rua ou dentro de veículos é ilegal, o que torna as área de acampamento o lugar mais ideal e mais seguro para quem quer economizar dinheiro. A maioria dos acampamentos cobram uma diária pois disponibilizam uma infraestrutura básica de chuveiros e banheiro mas geralmente é muito barato, os poucos acampamentos que são de graça geralmente são disponibilizado pelos governos mas não oferecem nenhum tipo de estrutura, só o espaço para montar sua barraca ou estacionar seu veículo.

2.6 Amigos pelo mundo

Uma vez que você já tenha viajado por alguns lugares, principalmente se você ficou em hostel, é provável que você terá amigos espalhados por várias cidades do mundo, e tenho certeza que esses amigos estarão ansiosos pra te mostrarem onde moram, muitas vezes até te oferecem um cantinho pra dormir, e aí a hospedagem sai de graça!

3. Alimentação

Uma das melhores coisas da vida é comer, e uma das melhores coisas de viajar é descobrir novos sabores mundo a fora, porém haja dinheiro para conseguir comer em um restaurante todo dia. Se você esta procurando economizar na viagem veja as melhores opções a seguir.

3.1 Restaurantes

Para economizar, nada de restaurantes que fazem sucesso no TripAdvisor, geralmente são os mais turísticos e também os mais caros. Procure restaurantes mais populares, onde você pode perceber que a população local está comendo, geralmente são os mais baratos.

3.2 Fast Food / Comida de rua

Hoje em dia é comum ter Fast Food em todo lugar do mundo, são opções rápidas e baratas mas atenção, comer isso todo dia só pra economizar pode fazer sua viagem acabar mais cedo! Enquanto você puder, fuja de pizza, hamburger, refrigerantes e afins, além de serem alimentos super calóricos não possuem muito valor nutricional, depois de alguns dias seu corpo vai pedir ajudar pro banheiro ou quem sabe pro hospital, portanto muito cuidado.

Comida de rua, ou as famosas barraquinha de comida, é uma opção também pouco confiável, depende muito do lugar onde você está, por exemplo, eu preferi não comer comida de rua em muitos lugares da America do Sul mas em algumas cidades grandes do Estados Unidos consegui achar pratos muitos bons por preços baratos em barraquinha que tinham aparência de limpas.

A dica é, observe tudo, o local, quem prepara, como prepara, quem está comendo, a higiene, a aparência da comida e se sentir confiança, por que não?

3.3 Compre no mercado e cozinhe você mesmo

Sem dúvida a melhor das opções, pra sua saúde e pro seu bolso.

Todo lugar possui um mercado, pode ser um super mercado ou uma vendinha mas todo lugar tem, e com certeza lá você vai achar opções de frutas, saladas e outras comidas que você está acostumado a comer em casa. Quase todos os hostels possuem cozinha que você pode guardar os alimentos em armários e geladeiras e utilizar fogão, panela e utensílios para cozinhar.

O que eu mais vi durante esse tempo viajando.

  • Café da Manhã: Omelete ou ovos fritos, torradas com manteiga, suco de laranja ou café.
  • Almoço: Como quase sempre as pessoas estão fora do hostel, Sanduíche, ou uma salada, algo que dure fora da geladeira um tempo.
  • Janta: O famoso e fácil macarrão com molho de tomate.

Sempre tenha com você aqueles saquinhos com fecho hermético (zip lock), se sobrar comida você pode guardar na geladeira e aquecer no outro dia.

4. Passeios e Diversão

Tirando raras excessões, você pode fazer a maioria dos passeios pelos pontos turísticos por conta própria. Se economizar é o que você procura, fuja de agências de turismo. Procure como chegar até o local, se precisar comprar ingresso, pergunte quais dias são mais baratos, ou se existe algum desconto, pesquise onde comer mais barato perto do lugar. Não tenha medo de perguntar para estranhos.

Eu não tenho nada contra agências de turismo, acho que tem sua finalidade pra um grupo específico de pessoas mas muitas vezes o preço desencoraja qualquer um, geralmente porque você está pagando pelo transporte exclusivo, guia, lanches, sem contar que eles te param em restaurantes específicos e lojinhas apenas pra você gastar mais.

Se você for ficar em hostels, você com certeza achará companhia para passear, e isso ajuda muito pra economizar com transporte e alimentação.

5. Cuidados Pessoais

5.1 Segurança

Somos diariamente bombardeados de notícias ruins de todo os lugares do mundo, o que nos dá a impressão que explorar o mundo é uma coisa muito perigosa. Felizmente, a realidade é diferente, tomando algumas precauções e cuidados, é possível viajar com segurança. Então quando o assunto for ou não for como economizar, a sua própria segurança sempre deve ser sua prioridade número um, nem sempre o que é mais barato é melhor.

Alguns pequenos exemplos de quando não vale correr o risco para economizar:

  • Hostels que ficam em lugares perigosos e afastados, por um diferença mínima de preço de outro bem localizado, as vezes vale a pena gastar 3 dólares a mais por dia do que ter sua câmera, passaporte e celular roubados.
  • Comer em lugares suspeitos pode trazer algumas visitas inesperadas ao hospital e pode até mesmo interromper sua viagem.
  • Trocar dinheiro com pessoas desconhecidas na rua só porque a taxa de conversão é maior é quase certeza de que você vai pegar algumas notas falsas.

5.2 Bagagem

Muitas companhias aéreas no Brasil e no exterior tem diminuído a franquia de bagagem, algumas inclusive nem oferecem mais opção de bagagem despachada no preço da tarifa, apenas bagagem de mão. O mesmo acontece se você vai viajar de ônibus, a limitação de espaço faz com que só se possa viajar com 1 mala, tudo que for excesso será cobrado a parte.

O segredo é viajar leve, você realmente precisa de tudo que está levando? Roupas pesam muito e ocupam muito espaço, tente limitar a quantidade de itens que você leva. Acredite em mim, você vai ser uma única que vai reparar que você está repetindo roupa. Lembre-se que você pode lavar suas roupas durante a viagem, então não precisa levar uma peça de roupa por dia de viagem.

Produtos de uso pessoal e de higiene são facilmente encontrados em todos os lugares hoje em dia, você deve optar por levar apenas os produtos que você faz questão de usar, e sempre que possível optar por produtos de tamanho viagem, ou tamanho de amostra, eles são facilmente encontrados em farmácias e mercados.

5.3 Seguro Viagem

Esse é um assunto polêmico. Deve-se ou não contratar um seguro viagem? A resposta é: depende!

Antes de viajar, é preciso se atentar em duas coisas. A primeira é se o país que você vai viajar oferece assistência médica pelo sistema público de saúde, como o nosso SUS aqui do Brasil. Se sim, o segundo aspecto a se atentar é se esse país possui uma infraestrutura básica para de atendimento de emergência.

Caso não haja estrutura pública de saúde no seu destino, contratar um plano de saúde é recomendado, principalmente se você pretende praticar algum esporte ou atividade física de risco.

Nos Estados Unidos, por exemplo, não há atendimento médico público, e uma simples dor de dente pode te deixar com uma conta de mais de 10 mil dólares, é sério!

Em viagens internacionais eu recomendo utilizar o WorldNomads.com, é o plano de saúde mais completo que conheço, e que tem cobertura praticamente em todos lugares do mundo. Não é o mais barato mas é o que tem o melhor custo x benefício.

5.4 Idioma

Falar o idioma local pode te ajudar a economizar? Claro!

Em muitos lugares é comum se fazer um “preço para morador” e outro “preço para turista”, principalmente nos pontos mais procurados por turistas. Como hoje em dia existe muita imigração pelo mundo, é muito difícil saber se você mora ou está apenas viajando, e se você souber falar um pouco da língua local, ninguém vai nem suspeitar.

Além de que, saber falar algumas palavras básicas de outras línguas mostra que você tem respeito pelo local que está viajando e se interessa pela cultura deles. Tenha sempre em mente algumas palavras na lingua local como por exemplo: “Obrigado”, “Por Favor”, “Desculpa” e “Eu não falo <francês>, você fala inglês?”

5.5 Celular e Internet

Hoje em dia é comum todo mundo ter um smartphone, por mais básico e simples que seja, o acesso a internet é universal. E a internet é a melhor aliada pra quem quer economizar. Pesquisar incansavelmente é sua principal ferramenta para economizar, como por exemplo, pesquisar por relatos de quem já passou pelos mesmo lugares, qual a melhor rota, como ganhar dinheiro pela internet, como economizar mais, tudo isso só vai te ajudar.

Provavelmente a palavra wifi é uma das mais difundidas no mundo hoje, tem em todo lugar, em restaurantes, hotéis, hostels, parques, e etc. E sempre é possível também comprar um chip pré-pago apenas para o uso de internet em quase todos países do mundo, e por incrível que pareça, por um preço acessível comparado com o tamanho da ajuda que ele vai te fornecer.

6. Trabalhe durante a viagem

Viajar sem dinheiro, eu digo, sem um centavo no bolso é praticamente impossível, além de arriscado. Quem tem o sonho de viajar mas não tem condições financeiras pode optar por trabalhar enquanto viaja, muitos hotéis, hostels, restaurantes, etc oferecem empregos temporários de serviços gerais, atendimento e limpeza, geralmente se trabalha 15 dias, ou mais dependendo da necessidade do lugar. Além de te pagarem uma certa quantia em dinheiro, oferecem hospedagem e alimentação de graça, com esse dinheiro é possível viajar mais um tempo até parar em outro lugar e trabalhar novamente, assim dá pra ir levando o sonho de viajar por bastante tempo.

Esses empregos são mais comuns em cidades pequenas pois são informais, sem contrato de trabalho, mas não necessariamente são considerados ilegais. Pela minha experiência, eles são muito mais comuns do que se imagina, principalmente em países mais desenvolvidos em que há a necessidade de mão de obra barata.

Existem até sites que te ajudam a achar um emprego local e temporário como por exemplo:

  • WWOOF.net – Permite encontrar trabalho em fazendas de produtos orgânicos no mundo inteiro, você será treinado para fazer sua tarefa e ainda ganha hospedagem e comida de graça
  • Workway.info – Parecido com o anterior mas não se limita apenas em fazendas de produtos orgânicos, você pode achar trabalho em cafés, galerias de arte, sendo babá de criança ou até mesmo levar cachorros pra passear.

Se você possui alguma habilidade ou profissão específica, existem diversas formas de trabalhar remotamente de onde estiver, você pode prestar consultorias online, montar um blog ou canal do youtube e lucrar de alguma forma com isso. Como é muito difícil falar de todas as profissões, a dica é, procure achar alguma forma de alinhar seu conhecimento profissional com a internet, deve existir alguma forma de você trabalhar a distância, e se isso ainda não existe você tem a oportunidade de criar algo sensacional e novo que pode te dar muito dinheiro, só precisa trabalhar a criatividade.

Lembre-se que todas as formas de trabalho são dignas e merecem respeito, se você tem o sonho de viajar, trabalhar pode ajudar a prolongar cada vez mais sua viagem pelo mundo.

Então não é possível viajar sem dinheiro?

Gostando ou não, o dinheiro é uma parte fundamental da humanidade e em algum ponto você vai precisar dele. A não ser que você seja um índio isolado no meio da Amazônia ou queira fugir pro meio do Alasca e viver apenas da natureza, como fez Alex Supertramp no filme Into the Wild, dinheiro em certos momentos da viagem vai ser necessário.

Tudo que foi anteriormente apresentado aqui permite com que os viajantes gastem o mínimo possível para realizar seus sonhos. No caso se você trabalhar durante a viagem, seus gastos podem ser equivalente aos seus ganhos, o que em teoria te permitiria viajar de graça.

Viajar por longos períodos trabalhando ou com pouco dinheiro é possível, existem milhares de pessoas ao redor do mundo que estão fazendo isso e por que você não faria?

E tudo isso vale a pena?

Tudo é uma questão de como você encara a vida. Se você conversar com alguém de mais idade você com certeza vai ouvir que o tempo passou rápido, um dia você está com 20 anos e quando você pisca o olho já está com 60, e todos os sonhos foram sendo deixado de lado por outras coisas que não eram tão importantes. Você quer se arrepender das coisas que você não fez? Você quer fazer algo hoje que fará toda sua vida ter valido a pena?

Viajar é uma das melhores coisas da vida e não há dinheiro que pague seu crescimento pessoal, todas as histórias e os aprendizados ao longo do caminho.

Esse texto não é um encorajamento para que você peça demissão do seu trabalho, abandone sua vida, seus amigos e sua família e saia desbravando o mundo, esse texto é para aqueles que sabem quais são seus sonhos e tem a única intenção de provar que é possível realizá-los sem esperar que um milagre caia do céu.

“A vida é uma aventura desafiadora ou absolutamente nada” – Helen Keller

O mundo te aguarda.

You Might Also Like

9 Comments

  • Reply
    PanReis
    06/29/2016 at 14:14

    Cheguei a conclusão… sou totalmente TURISTA até quando vou aí em Sampa… ^^
    Ótimo e completo texto… adorei!

  • Reply
    Fabiano
    07/02/2016 at 12:31

    adorei as dicas! amei o blog

  • Reply
    Tulio
    07/02/2016 at 22:08

    Carlos, cê devia por esse texto no Medium. É uma ótima plataforma para textos leves e gostosos como esse seu.

  • Reply
    Sabrina
    07/03/2016 at 11:53

    Adorei o texto. Achei realista, esclarecedor e inspirador. Sem fórmulas mirabolantes ou menosprezar quem tem sonhos mas teve uma vida de poucas oportunidades e uma realidade dura e que na maioria das vezes não foi escolhida pela pessoa. Sei bem como é difícil conciliar a vida real e nossos sonhos! Tenho família (marido e dois filhos), compromissos e um emprego formal. Sonho em viajar e conhecer o mundo??? Claro que sim!! Mas é realmente difícil!

    • Reply
      Carlos Lazarini
      07/03/2016 at 15:36

      Que legal Sabrina, fico feliz que tenha gostado do texto!

  • Reply
    Wanda Santos
    07/04/2016 at 08:26

    Muito bom Carlos, uso muiiitooo com minha família esse tipo de economia. Realmente dá trabalho fazer a logística sozinha, mas já acostumamos e é muito prazeroso, além de enriquecedor. Para viagem internacional nós bkoqueamos o celular para roaming no período, aí não vem nenhuma cobrança e podemos usar o WiFi em todos os lugares. Parabéns. Amamos viajar!!!

  • Reply
    Raul Longo
    07/06/2016 at 15:23

    Excelente texto, Carlos.
    Parabéns pelo blog. Sucesso!

  • Reply
    Sara Sa
    07/06/2016 at 20:09

    Carlos, Parabéns pelo texto e pelo blog.

  • Leave a Reply